topo-comunidade.png
 

Pesquisa mapeia satisfação no ambiente de trabalho

Em entrevista à GRC Management Magazine, Edison Chiedde, gerente de TI Corporativa e Segurança da informação das Empresas Rodobens, conta como esse projeto foi desenvolvido na companhia.

 

Solução de GRC adotada pela Rodobens reduz de 60 para 15 dias o tempo de pesquisa para mensurar nível de clima organizacional

Estabelecer indicadores de forma rápida e confiável, saber qual o nível de satisfação de seus colaboradores com o ambiente de trabalho e apoiar as decisões dos gestores de RH. Esses foram os objetivos de uma pesquisa de clima organizacional traçada pela Rodobens, empresa com 60 anos de operação no mercado brasileiro.

  Com pouco tempo para abordar mais de 300 colaboradores de uma unidade de negócio do grupo, distribuídos pelo Brasil, a empresa decidiu lançar mão da solução tecnológica e fazer as entrevistas pela web e, assim, coletar e analisar os dados de forma automática. A solução selecionada foi o Módulo Risk Manager, software para Governança, Riscos e Compliance (GRC) da Módulo, que reduziu de dois meses para 15 dias todo o processo de análise e coleta.

GRC Management (GRCM) - Por que as Empresas Rodobens resolveram fazer uma pesquisa de clima organizacional?

Edison Chiedde (EC) - A empresa está passando por muitas mudanças, e uma de nossas áreas de negócios identificou a necessidade de mapear a satisfação dos colaboradores com o ambiente de trabalho. Havia o desejo de implementar projetos de melhoria com base no sentimento de todos os colaboradores. Precisávamos que eles opinassem, e a área de RH corporativa propôs a realização de uma pesquisa.

GRCM - O estudo abordou quantos colaboradores?

EC - As Empresas Rodobens são formadas por dez áreas de negócios, focadas nos setores de veículos e imobiliário e que empregam cerca de seis mil pessoas. Porém, a pesquisa envolveu apenas uma unidade da companhia, que serviu como amostragem. Entrevistamos mais de 300 colaboradores, convidados a participar do estudo por e-mail enviado pelas diretorias Corporativa e da área de Negócios.

GRCM - O trabalho foi orientado a riscos?
EC - Não. Foi realizado sob o ponto de vista de Recursos Humanos. Queríamos tirar uma fotografia da organização, com a opinião dos colaboradores sobre temas como recompensa, liderança, identidade, promoção e outros aspectos que permitem medir o clima organizacional.

GRCM - Como o levantamento foi estruturado?

EC - Ao mesmo tempo em que tínhamos a simplicidade como premissa, precisávamos ser claros na apresentação dos resultados, já que eles serviriam como mapas para guiar as mudanças da companhia. O RH estruturou cuidadosamente o questionário para o levantamento dos indicadores de satisfação dos colaboradores com a organização.

GRCM - Para ganhar tempo, vocês aboliram os questionários em papel e automatizaram todo o processo?   

EC - Na abordagem tradicional, teríamos que administrar a distribuição, o recebimento e a tabulação dos dados. Havia dúvidas sobre o uso de formulários impressos e urnas, pois teríamos dificuldade para alcançar os mais de 300 colaboradores espalhados pelo país - mas queríamos abordá-los. Quando os dados retornassem, precisaríamos lapidá-los para serem transformados em informações relevantes. A entrega dos resultados no prazo estabelecido pela diretoria parecia uma tarefa impossível. Como o tempo era um fator crítico para o sucesso do trabalho, decidimos automatizar esse processo.

GRCM - Como surgiu a ideia de usar o software Módulo Risk Manager?   

EC - Já tínhamos em casa a solução da Módulo para gerenciar riscos físicos e de TI. Estamos nos tornando quase usuários plenos dessa tecnologia e percebemos que poderíamos adotar sua mesma estrutura para medir o nível de satisfação do clima organizacional da empresa. A área de Segurança da Informação sugeriu ao RH a adoção do software. Por contemplar a ferramenta “Entrevista Web”, a tecnologia se apresentou como a solução certa para atender à demanda do departamento de Recursos Humanos.

GRCM - De que forma a tecnologia fez o disparo dos questionários, coleta e análise dos dados?

EC - O Módulo Risk Manager se encarregou de remeter os questionários por e-mail, de forma automática. Foi necessário apenas indicar os endereços eletrônicos dos destinatários. Uma das vantagens é que a ferramenta permitiu acompanhar o status de preenchimento dos formulários que ficavam disponíveis na web. Era possível saber se tinham sido abertos, respondidos parcialmente ou totalmente, ou se deixaram de ser acessados pelo destinatário. 

GRCM - O software fez alguma análise diferenciada para a interpretação das respostas?

EC - Cada questão foi tratada pelo sistema como um controle. As respostas que indicavam “satisfação” foram classificadas como controles implementados. Já as que receberam respostas “parcialmente satisfeitos” e “insatisfeitos” puderam ser diferenciadas por seu PSR (Probabilidade, Severidade e Relevância) e os agrupamentos foram respeitados. Além disso, a maioria dos gráficos já estava pré-configurada e os demais puderam ser obtidos por meio da exportação de tabelas do Módulo Risk Manager para planilhas eletrônicas. Ou seja: “Faça do melhor jeito, simples assim”, lema pregado pelas Empresas Rodobens.

GRCM - Que resultado foi obtido com a automatização da pesquisa de clima organizacional?

EC - Ao optarmos pela pesquisa online, otimizamos tempo na realização desse trabalho e aumentamos a confiabilidade dos resultados. Todo o processo – somando distribuição dos questionários, preenchimento, envio e interpretação dos dados dos mais de 300 entrevistados – levou 15 dias.

GRCM - Qual o tempo gasto nos estudos anteriores, com o sistema convencional (papel)?

EC - Em pesquisas anteriores, levamos dois meses. As vantagens do sistema automatizado são a redução do índice de falha e o sigilo das informações.

GRCM - Que contribuição esse estudo traz para a empresa?

EC - A pesquisa de clima organizacional ampliou a visão dos riscos relacionados ao ativo pessoas. Com o apoio do Módulo Risk Manager, nós pudemos mitigar e gerir esses riscos.

GRCM - Que alertas a pesquisa deu para a empresa?

EC - Com base nas questões com maior índice de insatisfação, geramos um plano de ação de curto e médio prazos para o planejamento estratégico da organização. Vamos analisar as propostas sugeridas para os temas avaliados, como plano de carreira, remuneração e benefícios, comunicação, integração, valorização e reconhecimento e treinamento.

GRCM - As Empresas Rodobens contam com dez áreas de negócios e o levantamento monitorou apenas uma. Vocês pretendem ampliar esse trabalho?

EC - Menos de um mês após a finalização deste primeiro trabalho, já recebemos uma demanda de outra área de negócio, e a expansão para as demais áreas é apenas uma questão de tempo. As Empresas Rodobens planejam novos usos da pesquisa web em suas empresas, utilizando a mesma metodologia aplicada. Podemos adotar o sistema para avaliar, por exemplo, a satisfação com a qualidade dos serviços gerais, como segurança patrimonial, etc.

 



  Voltar   Topo

Comunidade